sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Filled Under:

A importância dos fanzines para o rock independente

Fanzine

O terceiro capítulo do documentário “Fanzineiros do Século Passado”, do jornalista Márcio Sno, fecha uma série que começou de forma despretensiosa em 2011 e que se tornou uma das principais referências para pesquisadores e curiosos em saber o que afinal é um fanzine e por que esse tipo de publicação independente e artesanal foi (e ainda é) importante para a cultura underground, especialmente nos anos 90, década que marcou o ápice e também o declínio (mas não o fim) da atividade zineira.

Neste episódio, intitulado “O fanzine e o rock independente dos anos 90, na sala de aula, como objeto de pesquisa e divisor de águas (e o seu futuro)”, mais uma vez é abordada a relação dos fanzines com o rock na era pré-internet (tema central do capítulo anterior, cuja resenha também foi publicada no Whiplash.net). Comparecem com depoimentos Canisso (Raimundos), Érika Martins (Penélope), Nervoso (Acabou La Tequila), entre outros, além de zineiros e ex-zineiros, que lembram, entre várias histórias, que algumas bandas tinham o próprio fanzine (caso do Cólera, Little Quail e Plebe Rude) e que músicos hoje consagrados (como Marcelo Camelo, do Los Hermanos) também já foram zineiros.

O documentário também traz a discussão para os dias atuais, quando o fanzine se torna objeto de estudo acadêmico, mesmo carecendo de uma bibliografia mais ampla; mostra o antes e o depois de quem um dia se envolveu com o fanzinato; e aponta as novas possibilidades para a produção fanzineira, principalmente como ferramenta de apoio pedagógico. Aos interessados, a série “Fanzineiros do Século Passado” está disponível no Vimeo:

Capítulo 1



Capítulo 2



Capítulo 3




Fonte: Whiplash


 

Nossa missão é oferecer efeitos de qualidade ao guitarrista brasileiro.

Copyright © PedalHandmade™ is a registered trademark.
Designed by Templateism. Hosted on Blogger Platform.