segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Filled Under:

Como tirar músicas de ouvido

Dicas


Antes de se aventurar tentando tirar músicas de ouvido, é aconselhável saber teoria musical, escalas e harmonia.

Ninguém consegue tocar de primeira tudo o que se escuta, para tirar músicas de ouvido é necessário treino e dedicação. Embora existam pessoas com maior facilidade de identificar notas, o ato de tirar uma música de ouvido não é uma tarefa fácil que se domina da noite pro dia.

Antes de mais nada, verifique se seu instrumento está bem afinado, caso contrário você corre o risco de tirar uma música de forma errada, ou até mesmo não conseguir tocar por não encontrar as notas corretas.

Comece tentando tirar melodias simples no instrumento, como:

Atirei o pau no gato;
Nana nenê;
Ia-ia-ô (O sítio do seu Lobato);
Cai-cai balão;

Entre outras cantigas com melodias simples que ficam na cabeça.

Depois comece treinando com outras músicas, também com melodias simples, mas marcantes, como:

The final countdown - Europe;
Smoke on the water - Deep Purple;

Entre várias outras músicas que tenham uma melodia simples e marcante.

Lembre-se que quanto mais você conhecer a música, mais fácil será para você conseguir tocar igual.

Para identificar uma melodia de forma mais fácil, basta conhecer escalas e seus intervalos.

Exemplo:

Se uma melodia segue nas notas: C, D e E, você já pode saber que ela está em dó maior.

Se uma melodia segue nas notas: A, B e C, você já pode saber que ela está em lá menor.

Geralmente, você consegue identificar o tom de uma escala a partir da 1ª nota a ser tocada, mas conhecendo os intervalos de uma escala você consegue identificar a escala melhor.

Identificando o tom de uma música é possível descobrir toda a mágica por trás da mesma.

Exemplo:

Imaginando que você pegue uma música que esteja no tom de C (Dó - Você geralmente descobre o tom de uma música identificando o primeiro acorde tocado), você já deve saber que os acordes que seguem sua progressão harmônica são: C, Dm, Em, F, G, Am e Bº ou Bm.

Sabendo que o tom de uma música está em dó, também é possível saber as escalas que podem ser executadas em cima desta harmonia. Alguns exemplos são a escala diatônica de Dó, e a diatônica de Lá menor.

Você já deve ter percebido que é diferente você tirar uma melodia de ouvido, nota por nota, e tirar uma harmonia de ouvido, com diferentes acordes, certo? Isso acontece porque um acorde é formado por duas, três ou mais notas para serem identificadas ao mesmo tempo.

Para identificar um acorde por ouvido, procure identificar primeiro a nota mais grave, esta geralmente irá lhe dar o tom do mesmo, e a partir desta nota identifique a 5ª por padrão, e a 3ª, que irá dizer se o acorde é maior ou menor.

Comece treinando acordes tirando simples power chords de ouvido (Power chords são acordes simples de 1ª, 5ª e 8ª), como por exemplo as músicas:

Iron man - Black Sabbath;
Smells like teen spirit - Nirvana;

Entre outras músicas.

Depois comece a tirar acordes, comece com músicas fáceis do tipo:

A sua maneira - Capital Inicial;
Knocking on Heaven's door - Bob Dylan;

Dica: Se um acorde lhe soar "triste" ou "melancólico", este provavelmente será um acorde menor.

Caso um acorde soe "neutro", este será um acorde maior.

E caso um acorde lhe soe dissonante, este provavelmente terá a adição de uma 7º e/ou 9º.

Procure continuar trabalhando o ouvido, tirando (ou pelo menos tentando tirar) músicas de 
ouvido, evitando tablaturas e vídeo-aulas.

Caso tenha interesse maior, estude percepção. 


Fonte: http://guitarra-e-musica.blogspot.com.br/


 

Nossa missão é oferecer efeitos de qualidade ao guitarrista brasileiro.

Copyright © PedalHandmade™ is a registered trademark.
Designed by Templateism. Hosted on Blogger Platform.