sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Filled Under:

Canções que definem a essência de Johnny Cash

Johnny Cash

Hoje seria aniversário de Johnny Cash (26/02/1932). Seu trabalho marcou o renascimento da música country norte-americana. Ao longo de seis décadas, cantor country tornou-se ícone da cultura pop. Infelizmente Cash deixou seu legado em 12 de setembro de 2003 (4 meses depois da morte de sua eterna esposa June Carter) influenciando gerações como um dos maiores nomes da música no mundo.

De “I Walk the Line” a “Hurt”, você precisa ouvir essas músicas para conhecer a obra do homem de preto.



“I Walk the Line”
Este single, lançado em 1956, foi o primeiro grande sucesso de Johnny Cash na Sun Records. Com o tempo se tornou a assinatura sonora do músico. Na letra, quando canta “por sua causa, eu ando na linha”, de certa forma ele já antecipava o relacionamento amoroso que teria com June Carter anos depois.





“Folsom Prison Blues”
Johnny Cash escreveu este clássico depois de assistir ao filme Inside the Walls of Folsom Prison. A canção fala de temas pertinentes à obra de Cash como prisão, assassinato e a vida dentro de trens, e consolidou a imagem de fora da lei do cantor, principalmente por causa da frase "I shot a man in Reno, just to watch him die" (“eu dei um tiro em um homem em Reno, só para vê-lo morrer”).





“Ballad of a Teenage Queen”
Johnny Cash raramente gravava pop adolescente, mas quando ele tentou o estilo em 1958, conseguiu um dos maiores hits de sua carreira. “Ballad of a Teenage Queen” foi escrita pelo recém-falecido Jack Clement, que produzia os discos de Cash na Sun. A produção da canção tem tudo a ver com o tema, incluindo coro feminino e uma melodia bem comercial.





“Ring of Fire”
O relacionamento platônico entre Johnny Cash e June Carter não dava sossego a ambos. Eles ainda não tinham condições de se separar das pessoas com quem estavam casados e assim assumir o inevitável romance. Em 1964, June escreveu, com ajuda de Merle Kilgore, este hit, que falava da angustia de não poder declarar seu amor por Cash. Mas antes de o próprio Cash gravar, Anita Carter, irmã de June, já tinha feito uma versão da canção.





“Jackson”
Escrita por Billy Edd Wheeler e Jerry Leiber (usando o pseudônimo Gaby Rodgers) e gravada originalmente pelo Kingston Trio em 1963, a canção permaneceu esquecida até que Cash e a mulher June Carter gravaram uma versão ligeiramente modificada em 1967. Nancy Sinatra e Lee Hazlewood também tiveram um hit com a canção no mesmo ano.





“A Boy Named Sue”
Johnny Cash chegou ao segundo posto da parada norte-americana em 1968 com esta bem humorada saga de um rapaz que ganha o nome Sue (usado mais para mulheres) e por isso sai pelo país querendo se vingar do pai, que o batizou. A canção apareceu no álbum ao vivo Johnny Cash at San Quentin e foi escrita por Shel Silverstein, autor de "The Cover of the Rolling Stone".





"Sunday Mornin' Comin' Down"
No final dos anos 60, Kris Kristofferson era um aspirante a cantor e compositor que logo se tornou amigo do ídolo Johnny Cash. Antes de Cash gravar a versão definitiva de "Sunday Mornin' Comin' Down", em1970, a canção escrita por Kristofferson foi registrada em 1969 pelo cantor e humorista Ray Stevens.





“The Man in Black”
Desde o começo nos anos 50, Johnny Cash sempre gostou de se vestir de preto. Em 1971, ele escreveu e gravou este clássico da canção de protesto, onde declarava que só iria usar roupas coloridas no dia em que todas as injustiças e desigualdades desaparecerem da face da terra.



=

"One Piece at a Time"
O maior hit de Johnny Cash na década de 70 foi esta divertida canção que falava de um operário da linha de montagem da General Motors que por décadas levou para a casa diversas partes de um Cadillac. 24 anos depois, ele finalmente conseguia montar o carro, que se tornou um verdadeiro Frankenstein sobre rodas.






“Hurt”
A canção foi escrita por Trent Reznor, do Nine Inch Nails, mas a versão de Johnny Cash, gravada em 2002, um ano antes de ele morrer, hoje é considerada a definitiva. O vídeo dirigido por Mark Romanek, mostrando imagens de Cash quando jovem e também em seus derradeiros dias, entrou na lista de melhores clipes de todos os tempos de publicações como Time e NME.




Fonte: http://rollingstone.uol.com.br/



 

Nossa missão é oferecer efeitos de qualidade ao guitarrista brasileiro.

Copyright © PedalHandmade™ is a registered trademark.
Designed by Templateism. Hosted on Blogger Platform.